RevsNet

From the halls of Foxboro Stadium…

GOLOS PARA TODOS OS GOSTOS

Posted by tonybiscaia on September 7, 2009

By Walter Silva

Golos para todos os gostos, e foram nada menos do que seis golos que se vio no jogo de sabado passado, com alguns “frangos” á mistura, mas tambem com golos de encher o olho ao mais exigento adepto do futebol, como foi o de Edgaras Jankauskas.

Mas esta vitória expressiva só se deveu a um árbitro que não perçebe patavina do assunto da arbitragem, cause que nunca falo dos árbitros mas desta vez será mesmo impossivel não falar. É que este senhor que vesti de amarelo mais me pareçia uma bailarina do que um árbitro de futebol, cometeu erros atráz de erros, mas o maior foi sem dúvida a expulsão de Shalrie Joseph, talvez Joseph tive-se feito falta,o que a nos não nos pareçeu, mas falta para cartão vermelho directo é que nunca foi.

Uma coisa que se notou é que quando havia uma falta o homen apitava e fazia uma correria que pareçia que ia atacar o jogador, quando chegava perto do jogador punha o braço por cima do mesmo e conversava amanamento com o mesmo. Nunca soube dar a lei da vantagem, nunca consegui fazer uma diagonal curta ou mais longa, se é que as sabe fazer? mas desconfio muito, porque em 96 minutos de jogo nunca o vi fazer, tem idade a mais ter estar a fazer jogos deste calibre.

Mas vamos ao jogo, ainda não nos tinhamos preparado para tirar alguns fotos, e já o marcador havia funçionado, falhanço incrivél de Darrius Barnes e Kevin Alston, e o experiente internaçional argentino Claudio Lopez não perdouo.

Mas como um mal nunca vem só pouco depois uma entrada que nos cosideramos normal, o sr árbitro apita e mostra o cartão vermelho a Shalrie Joseph, para admiração dos 9 mil espectadores, que deram uma monumental assobiedela ao sr juiz da partida, coisa que nos sete anos que andamos em Foxboro nunca tinhamos assistido.

A partir dai Steve Nicol teve forçosamento que fazer algumas alterçãos no xadrez, e fez sair Mauricio Castro para a entrada de Pat Phelan, que foi ocupar o lugar de Steve Ralston que por sua vez foi para médio ala direito, e Wells Tompson passou da ala direita para a ala esquerda.

Mas estas alterações ainda não tinham assentado aos seus lugares e já o KC Wizards fazia o seu segundo golo, remate cruzado de Caludio Lopez e Jay Heaps na tentativa de por a bola longe da sua baliza mais não fez do que introduzir a bola na sua baliza.
Estava feito o segundo golo do jogo,e e Revolution reduzido a dez unidades ia-se tornar cause impossivél o Revolution dar a volta a todas esta situação.

Durante o resto do primeiro tempo o KC Wizards foi dominando o jogo porque o Revolution perdeu por completo o control do jogo, tudo por se encontrar em campo um senhor incompetento. o senhor árbitro da partida Jasen Anno. Na segunda metade da partida o Revolution entrou disposto a mudar o rumo aos aconteçimentos,e até consegui reduzir para 1-2 por intermédio de Edgaras Jankauskas,e que golo, o defesa da equipa visitantes fez um cabeçeamento para a entrada da area e o lituano sem deixar a bola bater no chão encheu o pé e a bola so parou no fundo da baliza á guarda de Kevin Hartman.
Mas como á dias que não se deve sair de casa, foi o que aconteçeu ao jovem guarda redes que teve jogar no lugar do lesionado Matt Reis, ofereçeu de bandeija o terçeiro golo á equipa visitante.

A bola é metida para dentro da area do Revolution,e Brad Knighton sai ao encontro da bola mas deixou que a bola lhe bate-se no peito e ressaltou para Joss Wolff que não se fez rogado e mandou a bola para o fundo da baliza.

O Revolution ainda arranjou energias e reduzir para 2-3, e foi o recém entrado Kheli Dube que reçebeu um passe do seu colega Sainy Nyassi e de primeira fuzilou a baliza de Kevin Hartman. Mas estava escrito que não havia de ser o dia do Revolution,e quando a equipa da casa procurava a todo o custo o golo do empate, eis que num contra ataque rápido o KC Wizards “matou” o jogo, Chance Myers meteu em Jack Jewbury este passou por Jay Heaps levou a bola até á linha de fundo cruzou atrazado e Josh Wolff rematou colocado pondo um ponto final no resultado.
Mas novamento com grandes culpas para o guarda redes que não teve reflectos para se lançar á bola, muito mal este guarda redes do Revolution, e não só ele o responsavél por este mau resultado, toda a defesa quanto a nos fez o seu pior jogo esta temporada.

E já agora Steve Nicol tambem não fica isento de muitas culpas, porque equipa que ganha não se mexe, depois de duas vitórias seguida com o mesmo onze eis que neste jogo Steve Nicol faz algumas alterações, que não deram bons resultados. No próximo domingo pelas 3 horas da tarde o Revolution vai defrontar o Chivas USA, e poderá ver este encontro no canal de televisão WSBK TV 38.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: