RevsNet

From the halls of Foxboro Stadium…

PLAYOFFS EM PERIGO

Posted by tonybiscaia on September 15, 2009

By Walter silva

É verdade os playoffs desta temporada estão em perigo, com esta derrota com um adversário directo está a ficar cada vez mais difiçil, com o novo modelo de playoffs o Revolution vai ter de começar a ganhar para poder lá chegar, senão sujeita-se pela primeira vez na era de Steve Nicol á frente do Revolution ficar de fora.

Foram preçisos 9 minutos para a equipa da casa chegar ao golo, jogada pelo lado direito como atacava a equipa da casa, com Jay Heaps a ser batido por Carey Talley e este a cruzar para a frente da baliza e o brasileiro Maicon Santos a rematar para o fundo da baliza.

Muito mal esteve o central Darrius Barnes que podia e devia ter feito melhor para poder chegar á bola, mas pareçe que este central não gosta muito de sujar os calções, que com um carrinho teria chegado á bola.

Com este golo a equipa da casa tentou controlar o jogo a meio campo, coisa que ia conseguindo perante a passividade da equipa visitante, que pareçia conformada com o resultado.

E pouco ou nada fazia os comandados de Steve Nicol para tentar virar o rumo aos aconteçimentos, é que durante toda a primeira metade o guarda redes Zack Thornton foi um mero espectador, não fez uma única defesa.

Muita falta faz Shalrie Joseph, é que o jogador de Granada, é o “motor” desta equipa, quando não á muitos bons jogadores qualquer bom jogador faz falta, mas este é sem dúvida alguma o melhor jogador desta equipa do Revolution.

Ainda nos primeiros 45 minutos a equipa da casa podia ter elevado o marcador não fosse o experiente guarda redes Matt Reis a fazer duas exçelentes defesas. No segundo tempo o Revolution tentou chegar o mais rápido possivel á baliza do Chivas USA, com um futebol mais directo, mas a pouca eficáçia dos seus dianteiros nunca conseguiram incomodar o guarda redes do Chivas.

E foi já perto do apito final que o Chivas Usa aumentou o marcador através de uma grande penalidade que o árbitro inventou. Eduardo Lilligston isolou-se e ao passar por Matt Reis tirou-se para o chão, e o juiz da partida foi na cantiga e mandou marcar a respectiva grande penalidade, que Sacha Kljestan transformou no segundo golo da sua equipa.

Muito mal esteve o árbitro Ricardo Salazar, em dois pontos, primeiro errou ao mandar marcar a grande penalidade, segundo ao marcar a grande penalidade teria de mostrar o cartão vermelhor directo ao guarda redes Matt Reis, que era o último defesa ao impedir a marcação do golo teria obrigatóriamento de expulsar o guarda redes.

Mas não foi por culpa do árbitro que o Revolution perdeu, a jodar desta maneira o Revolution não vai chegar aos playoffs, mas como um mal nunca vem só Edgaras Jankauskas do Revolution e o capitão do Chivas USA Carey Talley acabaram os dois por seram expulsos por uma traca de “mimos”.

Muito trabalho vai ter o treinador do Revolution Steve Nicol para conseguir que esta equipa não fique fora dos playoffs, porque não vai poder contar con Jankauskas que presentemente é o melhor avançado da equipa.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: