RevsNet

From the halls of Foxboro Stadium…

Vai De Mal A Pior

Posted by tonybiscaia on May 2, 2011

By Walter Silva

Depois da vitória na passada semana nada fazia prever este resultado, é que não foi só o resultado em si. Foi sim a pobre exibição de todo o grupo, que nada fez para dar a volta durante todo o jogo.

Mesmo sem o seu melhor jogador Marko Perovic, era de fazer melhor perante um adversário que estava ao alcançe deste Revolution.

Mas o pior é que ninguem se salvou, nem o capitao Shalrie Joseph, nem o brasileiro Benny Failhaber que tão boa conta de si tinha dado no primeiro jogo.

E até começou melhor a equipa da Nova Inglaterra, quando Zack Boggs fugio pela direita do seu ataque e cruzou para Zack Schilawski rematar de cabeça para grande defesa de Dan Kennedy para canto.

Eram decorridos 3 minutos de jogo, ficamos com a impressão que o Revolution ia discutir o jogo até ao fim, puro engano nosso.

A partir desta oportunidade de golo por parte dos visitantes sou dei Chivas USA. E não foi preciso esperar muito tempo para ver a equipa da casa chegar ao golo, depois de uma séria de oportunidades desperdiçadas pelos avançados da equipa da casa umas vezes, e por outras o jovem guarda redes Bobby Shuttleworth negou o golo.

Mas o inevitavel tinha de aconteçer, eram então decorridos 22 minutos de jogo quando Ben Zemanski em cima da linha de fundo cruza e Nick LaBrocca de cabeça a rematar para o fundo da baliza do Revolution.

Muitas culpas para Didier Domi que deixou o avançado do Chivas ganhar a linha de fundo e deixar fazer o cruzamento.
Depois na frente da baliza o portugues AJ Soares a deixar o ponta de lança saltar á vontade e cabeçear sem nenhuma oposição.

E quando tudo fazia prever que iamos para o descanso com o Revolution a perder pela desvantagem minina eis que apareçe o segundo para os donos da casa.

Eram decorridos 47 minutos de jogo quando numa boa jogada entre Marcos Mondaini e Ante Jazic com este a devolver para Marcos Mondaini e este a fuzilar a baliza do Revolution.

E chegamos ao fim dos primeiros 45 minutos com a equipa da casa na frente do marcador,e com dois golos de vantagem, e que era uma vantagem confortavél para os segundos 45 minutos. Por o que fez o Revolution nos primeiros 45 não havia razão nenhuma para acreditar que os visitantes pudessem dar a volta ao resultado.

E o segundo tempo nada se alterou, foi a equipa da casa a mandar no jogo, nem mesmo a alteração feita ao intervalo por parte do Revolution, a saida de Kenny Manssaly, e a entrada do veloz extremo Sainey Nyassi trouxe nada de novo a este Revolution.

E foi a equipa da casa que boas opotunidades de golo foi criando ao longo de toda a segunda parte. Se não fosse a boa exibição do guarda redes bem podia ter sido muito pior, com na jogada de Alejandro Moreno que meteu a bola para a area e Nick LaBrocca de calcanhar obrigou Bobby Shuttleworth a defesa de recurso, e na recarga Ben Zemanski a rematar de novo para nova defesa desta vez com os pés para canto.

Os comandados de Steve Nicol pouco ou nada fazia para inverter os rumos dos acontecimentos, e poucas foram as vezes que se açercaram da baliza á guarda de Dan Kennedy.
E já perto do apito final a equipa da casa chegaria ao terçeiro golo da noite, um erro infantil de dois dos jogadores com mais experiençia, Shalrie Joseph, e Didier Domi.

Começou quando Shalrie Joseph ganhou uma bola á saida da sua area, e atrasou a bola para o frances Didier Domi mas felo com força demais, e o defesa do Revolution em vez de despachar a bola de primeira tentou a finta, e Alejandro Moreno tirou-lhe a bola e fez o golo perante o desespero do jovem guarda redes do Revolution.

Estava feito o resultado final, justo diga-se ao abono da verdade,porque os donos da casa foram sempre superiores em todos os aspetos. Quanto ao Revolution nada fez para sair deste jogo com pontos, e teve o castigo que mereçeu, cometeu erros em demasia para uma equipa com jogadores que tem já muitos anos de futebol.

Primeiro, na semana passada a equipa senti-se confortavél num 4x3x3, para que mudar, esta semana apresentou-se num 4x4x2, com dois pontas de lança Zack Schilawski e Rajko Lekic, que não tinham lugar em nenhuma das melhores equipas da extinta LASA.

Segundo, o veterano defesa esquerdo o frances Didier Domi, já dei o que tinha para dar, não sobe pelo seu flanco, não tem rapidez para acompahar os avançados contrários, em resumo foi uma péssima contratação.

E vamos ficar por aqui, para ver aonde é que esta equipa vai chegar, com este lote de jogadores não vai longe.

No proximo sabado o Revolution reçebe em casa o campeão em titulo o Colorado Rapids pelas 7.30 da noite e poderá ver este jogo no Comcast Soccer Net

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: