RevsNet

From the halls of Foxboro Stadium…

E Podia Ter sido Pior

Posted by tonybiscaia on March 19, 2012

By Walter Silva

Muito çedo o Revolution ficou reduzido a dez jogadores, e a verdade é que foi um erro tremendo do juiz da partida, eram então decorridos 14 minutos de jogo quando o central do Revolution Stephen McCarthy foi expluso por pretensa falta que quanto a nós foi cometida pelo o ponta de lança da equipa da casa.

A partir dai o Revolution práticamento não existio, e durante quase to o jogo os comandados de Jay Heaps não criaram uma unica ocasião de golo.

E até o Revolution começou bem melhor do que a equipa da casa, que logo aos 4 minutos, e numa boa jogada de entendimento entre Benny Feialhber e Clyde Simms, com este a rematar e com a bola mesmo a passar muito perto do poste esquerdo da baliza á guarda de Jimmy Nielsen.

Na resposta a equipa da casa ia chegando ao golo, quando o brasileiro Julio Cesar meteu a bola na area do Revolution, e ai apareçeu Roger Espinoza a obrigar Matt Reis a boa defesa. No minuto seguinte novamente Julio Cesar a meter bem a bola nas costas da defensiva dos visitantes, e com Matt Reis a sair e a pontapear a bola mas fela mesmo para os pés de um adversário, Graham Zusi e com este a rematar de primeira e com a bola a bater no poste esquerdo, com Matt Reis completamento batido.

Era a equipa da casa que controlava o jogo, mas a partir do minuto 14as coisas ficariam ainda mais complicacdas. Novamento o brasileiro ao serviço do Sporting KC, a meter a bola nas costas da defensiva do Revolution, e com o ponta de lança CJ Sapong a tentar chegar á bola e com o central Stephen McCarthy a fazer o mesmo, e a partir dai foi uma luta entre ambos os jogadores, mas foi o dianteiro o primeiro a cometer falta, mas o árbitro assim não o entendeu, e mandou marcar livre a favor da equipa da casa, e o respetivo cartão vermelho para o central do Revolution.

Agora era só esperar e ver quanto tempo o Revolution ia resistir á pressão, que ia ser imposta pela equipa da casa. E durou apenas 14 minutos, quando o Sporting KC consegui chegar a o primeiro golo do jogo, jogada confusa dentro da area do Revolution com Graham Zusi a ser mais lesto do que toda a defensiva do Revolution, e a rematar para o fundo da baliza.

Estava feito o primeiro golo do jogo, eram decorridos 28 minutos, o Revolution era então uma equipa completamento desorganizada, o treinador Jay Heaps fez com que o capitão Shalrie Joseph passa-se a jogar a defesa central e o segundo ponta de lança Lee Nguyen passa-se para o meio campo, ficando o Revolution a jogar num 4x4x1.

Mas a equipa da casa continuava a pressão, e á procura do segundo golo, o que veio a aconteçer aos 39 minutos de jogo quando de um cruzamento do lado direito como atacava a equipa da casa com a bola a chegar a Kei Kamara, e este a rematar para defesa imcompleta de Matt Reis, e o mesmo jogador a fazer a recarga vitoriosa.

Só dava Sporting KC, o Revolution defendia como podia,e práticamento não atacava, foi com este resultado que iamos chegar ao fim dos primeiros 45 minutos de 2-0 para os donos da casa, e podia ter sido muito pior, pois os avançados perderam uma quantas oportunidades de golo.

No segundo tempo foi quase uma cópia do primeiro, uma equipa a atacar e a outra a defender, nem mesmo as altareções que o treinador do Revolution operou ao intevalo resultavam. A saida de Kelyn Rowe e a entrada de Ryan Guy, nada de novo trouxe á equipa que viajou desde Foxboro.

E como um mal nunca vem só, logo no recomeço do jogo a equipa da casa chega ao terçeiro golo, e dá a machadada final no resultado. E foi um ex jogador do Revolution o lateral esquerdo Seth Sinovic a levar a bola até á linha final e a cruzar como mandam as regras para a entrada da area e com o ponta de lança CJ Sapong a fuzilar a baliza de Matt Reis.

Se até então já não havia dúvidas quanto ao vençedor, a partir do terçeiro golo todas as dúvidas ficaram dissipadas. O treinador do Revolution ainda fez mais duas alterações, com as entradas de Diego Fagundez e o estreante Jeremiah White, mas pouco ou nada veio a alterar.

A equipa da casa esteve sempre mais perto do quarto golo do que o Revolution reduzir a desvantangem, e só perto do apito final é que o Revolution conseguio uma jogada com prinçipio meio e fim, com Clyde Simms a rematar para boa defesa de Jimmy Nielsen.

Chegariamos ao apito final do árbitro com o resultado de 3-0 para a equipa da casa, resultado justo por numeros que muito bem podiam ser muito mais expressivos, mas a pouca eficáçia dos dianteiros dos donos da casa fez com que o resultado não fosse ainda maior.

Na equipa da casa, sem dúvida que o brasileiro Julio Cesar, que já passou pelo Benfica é um jogador que faz a diferença, Graham Zusi esteve muito ativo, e é um jogador que enche o campo todo, Roger Espinosa é bom de bola mas na hora de finalizar não esteve bem.

No Revolution, bem no Revolution á tanto que fazer que iamos precisar de outro tanto espaço para poder explicar tudo o que é preçiso fazer, uma coisa e çerta Jay Heaps vai ter que vestir o fato macaco e ir para o trabalho e arranjar maneira que esta equipa jogue melhor, está bem que ficaram reduzidos a 10 muito çedo mas não explica tudo.

A partir de que o Revolution ficou reduzido a 10, a equipa era de uma desorganização total, que deu para ver de que não se treina estas situações nos treinos, Lee Nguyen e Clyde Simms ainda tentaram lutar contra a mare, mas pouco valeu.

No proximo sábado o Revolution reçebe em casa o Portland Timbers pelas 4 horas da tarde, poderá ver este jogo no Comcast Soccer Net, mas a anteçeder este encontro pela 1 hora da tarde defrontam-se dois conjuntos femeninas, as seleções do Canada e do Brasil.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: